WhatsApp: (11) 99925-6611

Tel: (11) 4314-9135

E-mail: contato@clinicarr.com.br

Clínica de Psicologia

CRP/06 nº 4717/J

Rua José Versolato, 111 – Torre B – 6º andar – Sala 611
Centro – São Bernardo do Campo – SP – CEP. 09750-730

De 2ª à 6ª: Das 7 às - 21h - Sábado: Das 8 às 15h

Psicoterapia para Idosos




O envelhecimento é um processo que atinge todo ser humano. É contínuo e irreversível, afeta a cada um, e é influenciado por questões biológicas, sociais, psicológicas, ambientais e culturais.

De modo geral, o número de pessoas com mais de 60 anos está crescendo mais do que qualquer outra faixa etária em todo o mundo. Tal fato, é consequência da redução das taxas de fertilidade, e aumento da longevidade. Sinais dos tempos contemporâneos, já que as famílias estão reduzindo drasticamente os números de filhos, e muitos casais preferem viver sem os mesmos. Aliado a isto, com a evolução do conhecimento da medicina, com novos saberes como a geriatria, a gerontologia, e outros, contribui para que tenhamos uma perspectiva de vida cada vez maior.

No Brasil, país em desenvolvimento, é considerado idoso a pessoa com mais de 60 anos e nos países desenvolvidos inicia-se aos 65 anos. Cabe ressaltar que o nosso país, tem o Estatuto do Idoso, criado para ampliar e assegurar os direitos de todos os cidadãos com mais de 60 anos. Além de conceder atendimento preferencial nos serviços públicos, também define as obrigações do papel da família para com os mesmos.

O envelhecimento também, muitas vezes está associado a doenças e perdas, caracterizado pela decadência física e perdas de papéis sociais. Neste contexto, podemos dizer que a velhice é uma experiência singular de indivíduo para indivíduo, que pode ser vivida de forma positiva ou negativa, de acordo com a história de vida de cada um. Desta forma, não importa o quanto viveu, mas sim como viveu e como a sociedade o trata.

Paradoxalmente, vivemos numa sociedade que deseja viver muito, mas não deseja o envelhecer.

Desde 2005, a Organização Mundial da Saúde, elaborou a política de envelhecimento ativo, que ressalta que o envelhecer bem não é apenas uma questão individual, e sim um processo de políticas públicas que possibilite aumentar as oportunidades para que os indivíduos possam ter uma vida mais saudável e ter o controle de sua saúde. Assim sendo, esta política define o envelhecimento ativo, como a "otimização das oportunidades de saúde, participação, segurança, com o objetivo de melhorar a qualidade de vida à medida que as pessoas ficam mais velhas".

Hoje, muitos idosos buscam um envelhecimento saudável, contemplando a saúde física e mental, a autonomia, interação social, o suporte familiar, a independência financeira, criação de novos hábitos, hobbies, lazer, entre outros.

Para muitos idosos, este momento é oportuno para novas conquistas, dando continuidade ao seu desenvolvimento social, intelectual e cultural, aproveitando o seu conhecimento e suas experiências acumulados ao longo da vida, utilizando-os em seu próprio benefício e da sociedade. Dentro desta perspectiva, esta fase passa a ser considerada uma fase boa, onde o idoso pode potencializar os seus próprios recursos.

O indivíduo ao passar por esta fase de transição da vida, onde se defronta com as limitações, riscos e oportunidades de mudanças, necessita de um apoio para melhor compreender esta fase.

A Psicoterapia para idosos pode ajudá-los nas dificuldades tais como: Aposentadoria, Readaptação familiar, Luto, Solidão, Alzheimer, Parkinson, Sexualidade, Perdas, Limitações diversas, Traumas, Ansiedade, Depressão e Saúde.

Endereço:


<

Rua José Versolato, 111 – Torre B – 6º andar – Sala 611
                                        e 29º andar – Sala 2917 | 2920
Centro – São Bernardo do Campo – SP – CEP. 09750-730

Marque uma consulta:



Todos os direitos reservados. Desenvolvido por Hatus Technology.